quinta-feira, 10 de novembro de 2011

BRANCO


O estigma de ter nascido branco. Não, não me refiro aos arianos, nem a nenhum género étnico. Falo dos albinos. Num mundo que não quer aprender a deixar de lado preconceitos, todo aquele que é diferente do que a maioria entende como o padrão normal é estigmatizado e perseguido.
A escrita deste curto artigo ocorreu-me ao visionar o vídeo que divulgo abaixo e para o qual peço a vossa atenção (não deixem de assistir, de preferência em ecrã completo).

Quero também dedicar este post ao meu amigo Gus; ele é autor do blog Gustavo Thayllon, sobre albinismo. Visitem o blog do Gustavo para ficarem a saber dos dilemas e adversidades que os albinos ainda sofrem neste século XXI. Em vários países e regiões de África ainda se caçam e esquartejam pessoas albinas (principalmente crianças) para venderem os pedaços no mercado da bruxaria tribal.
Os albinos são seres com carências especiais devidas à sua morfologia. Carências que, no caso dos humanos, deveriam ser assistidas por todo o conjunto social, como um direito supremo à dignidade e qualidade de vida que qualquer um merece. Falo de seres pois o albinismo não ocorre apenas em humanos, devido à biologia que nós partilhamos com todos os seres vivos deste planeta.

8 comentários:

Serginho Tavares disse...

O Gustavo é um rapaz muito querido e admiro a forma como ele desmistifica algo que para muitos é um problema e coloca tão perto da gente como na verdade deve ser!
Parabéns pra ele e pra você meu amor
Ando devendo umas visitas a ele, por falar nisso...

Beijos aos dois!

BlueShell disse...

Meu rapaz...tudo quanto eu disser será redundante...mesmo assim...digo:
Tendemos a ostracizar quem é diferente. E isso é péssimo, condenável...
Não devia ser assim...mas nesta sociedade hipócrita em que vivemos...é assim. Quem não estiver "dentro dos padrões" considerados "normais" é, à partida,uma vítima. E não me refiro apenas ao albinismo.
Neste caso, e depois de ver o vídeo no qual a personagem tem uma linguagem corporal muitíssimo expressiva, isso é notório. Expressões de dor, de desepero, angústia...esperança e de novo...desalento...estão lá! Uma luta a sós contra uma sociedade que "tudo pode" e contra a qual as minorias são impotentes. Está tudo lá. Uma luta desigual contra uma sociedade mentalmente atrofiada....
Desde sempre, (não só de agora,) assim foi...infelizmente....

Um abraço matinal
BLueShell

alan raspante disse...

O que dizer? Teu excelente comentário já disse tudo: ..."everiam ser assistidas por todo o conjunto social, como um direito supremo à dignidade e qualidade de vida que qualquer um merece.

Assino em baixo!

Paulo Braccini - Bratz disse...

Parabéns a ele ... um cara digno ... #fato

Junnior disse...

Antes de visitar o Gustavo, não posso deixar de registrar o incrível trabalho do artista do vídeo.
De início, não esperava muito, mas os magníficos movimentos corporais em harmonia aos faciais me deixaram como estou agora, perplexo.
O modo como ele desceu ou se deslizou naquela escada foi incrível.
Bjaum.

Lobo disse...

Deve ser um drama bem tenso essa questão de ter que tomar cuidado com o sol o tempo inteiro. Eu, negligente do jeito que sou, nem ia durar muito.

Beth/Lilás disse...

Olá, amigo Man!
Voltei! Estava lá pela Espanha passeando.
Quão incrível é o vídeo com este artistas espetacular que demonstrou tão bem o que pode ser a dor e angústia que estas pessoas vivem em seu cotidiano. Fantástico vídeo!
Vou lá no blog que indicas, pois nunca poderia imaginar uma coisa dessas pela África.
grande abraço carioca

Thiago disse...

Não sabia que eles eram caçados na África, mas não me surpreedeu nem um pouco.
Já ouvi falar de um cara que ao fazer uns truques de mágica por lá causou medo nas crianças que o chamavam de feiticeiro na língua deles e fez com que homens quisessem cortar a sua garganta e beber o seu sangue para possuir os seus poderes...tenso.