quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

MOBILIDADE URBANA II



As cidades são tudo menos um ambiente humanamente saudável.

Viver segundo interesses economicistas não é saudável. Numa sociedade competitiva é fundamental chegar primeiro, seja onde e ao que for. Isso traz urgência para todos criando um modo febril de estar. Todos se esganam para ficar adiante dos demais. Assim a mobilidade urbana se torna caótica, pois cada um pensa apenas na sua vantagem. E isso multiplicado por milhares, quando não mesmo por milhões, torna-se um problema grave.

Descentralização, desmonopolização são dois vocábulos fundamentais na oferta de qualidade de vida.

O problema da mobilidade passa, entre muitos outros vectores, pelo modo de vida pendular desta sociedade produtora/consumista. Tudo seria mais facilitado com a liberalização e dispersão de horários, tanto de serviços como de comércio. A visão imperialista da estruturação vertical da sociedade e do seu modo de vida leva a uma centralização em função dos benefícios financeiros e não do bem-estar humano.

Com horários alargados do funcionamento empresarial e menores turnos laborais, recorrendo para isso a um aumento de número de funcionários – sem que isso representasse perda de salários para os mesmos – seria possível distribuir os utentes de transportes urbanos sem o doentio vai-vem pendular superlotado dos horários de ponta. Além de assim rentabilizar as próprias carreiras de transportes, algumas das quais só compensam financeiramente a sua existência nesse sufoco de afluências periódicas diárias, mas com grandes incómodos dos utentes que recebem um tratamento de mercadoria; transportados em condições indignas e de risco físico.

4 comentários:

Serginho Tavares disse...

Sem dúvida, isto seria uma forma correta de resolver vários problemas, o porém é que para os donos do poder não é viável economicamente e por isto continuaremos neste caos!
Quem sabe o tempo consiga mostrar que a melhor forma do bem viver é fazer o que todos já fazem no facebook: compartilhar!

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

Não se apoquente querido, ainda vai piorar muito ... rs

No mais é agradecer todo o carinho até aqui e desejar a vc e ao Serginho toda a felicidade do mundo ... adoro vcs ...

10 dias longe da net ... volto logo ... vou passear ...

BlueShell disse...

Totalmente de acordo, mas na conjuntura política atual...que podemos esperar???

Abraço
BS

Raphael Martins disse...

Isso aqui é Brasil, querido... não espere muito ! rs