segunda-feira, 5 de agosto de 2013

O MENINO E O PAPAGAIO


Olhando a foto...

O menino sobre a ponte segura o fio que prende o papagaio esvoaçando no ar.

A ponte eleva-se acima dum córrego imundo e contaminado, ao lado do qual se estende uma terraplanagem, que deixa adivinhar mais uma via rodoviária de circulação rápida, para escoar a ansiedade dos moradores nervosos das comunidades que se amontoam nas margens.

Dum lado e doutro do veio central, composto pelo menino e a terra barrenta, apinham-se os barracos favelados, das gentes que sustentam o mundo sobranceiro dos que vivem nos edifícios altos; arrogantes na sua ostentação de supremacia de minoria endinheirada.

Ao fundo uma torre esguia ergue-se agoirenta. Apontando as negras nuvens, lembra as sinistras chaminés fabris que glorificam a revolução industrial.

O menino, com os seus trajes coloridos e o relógio de plástico no pulso, pertence a esse submundo dos que são combustível para alimentar a paisagem capitalista. Ele vive por aí, algures, num desses barracos, na favela, na indigência disfarçada dos novos-escravos.

Foto: © Florêncio Mesquita, Manaus, AM

3 comentários:

Beth/Lilás disse...

Querido Man!
Vendo assim, só pelo ângulo da magia que é o ato de soltar pipas ainda tão duradouro neste nosso país, poderia ser tudo lindo, mas tem muito mais linguagem inserida nesta imagem.
Tudo isso a que se refere, a indiferença do governo com estas pessoas, o contraste das moradias boas de um lado do córrego sujo e do futuro sem perspectivas dessas crianças.
Seria tão maravilhoso poder fazer uma outra leitura desta foto, mas é impossível nos dias atuais.
Seu olhar é sempre maior, caro amigo, por isto te admiro tanto.
um grande abraço carioca

Douglas Marques disse...

Meu amigo artista, cidadão do mundo... que bom que voltastes a escrever ! Amo seus contos ! Boa semana !

São disse...

Poderias, meu irmão, utilizar o garoto e o excelente texto que compõe o post como metáfora para o mundo inteiro.

Aqui em Portugal, o descaramento, o despudor e a impunidade estão atingindo níveis que já ultrapassaram tudo...

Receio , porém, que estes canalhas que estão no Poder e arredores consigam ir ainda mais longe e mais fundo no ataque à população e na falta de ética e de honra!

E , inexplicavelmente, o povo português aguenta tudo e ainda mais!!

Um abraço apertado