quarta-feira, 13 de maio de 2009

LíNGUA E DIALECTO

Já deixei claro que politicamente sou a favor do Acordo Ortográfico. Contudo em termos linguísticos e culturais sou pela separação definitiva entre o português falado no Brasil e o português falado na restante Lusofonia.

O Acordo Ortográfico Político vem facilitar o entendimento do português pelos estrangeiros nas relações políticas e comerciais internacionais, assim como no ensino de português para cidadãos fora da Lusofonia. Uma normalização de regras é salutar para o desenvolvimento duma boa compreensão geral. A uniformização duma ferramenta de trabalho, como a língua, é proveitosa pois aligeira o entendimento e compreensão mútuos.

O português falado no Brasil já muito pouco tem a ver com o português falado em Portugal e na restante Lusofonia. O português do Brasil reúne todas as condições para ser considerado um dialecto e ficar isento de qualquer acordo ortográfico. 
Que se complete definitivamente o "Grito do Ipiranga", dando a total independência ao Brasil assegurando o seu linguajar como um dialecto português; o Brasileiro. Assim, além de se cortar definitivamente esse cordão umbilical, salvava-se o Português de ser destituído das suas origens linguísticas.

Assiste-se que, enquanto os países lusófonos não sul-americanos, olham para Lisboa em busca de directrizes para o desenvolvimento do Português, o Brasil olha para Washington em busca de influências. O Português é uma língua Indo-Europeia do ramo das línguas latinas e não do ramo das línguas germânicas, como o Inglês.

Percam-se os anéis mas fiquem os dedos.

7 comentários:

JotaSP disse...

Meu caro:
os dedos são sempre MUITO mais importantes que certas politiquices______________________

Um abraço assim «««

Serginho Tavares disse...

Eu sempre tive meus receios com o tal acordo porque sempre entendi que no Brasil o português já deixou de ser falado há muito tempo então para que acordo?

Jorge Oyafuso disse...

Eu também continuo a ser contra a reforma ortográfica... a língua universal não é o inglês? Então...

E além do mais, discordo que o português brasileiro seja um dialeto. Para mim é uma língua derivada do português lusitano. Eu entendo dialeto como uma língua mais "isolada" de uma nação, por assim dizer.

Jorge Oyafuso disse...

Por exemplo, eu acho que o tupi, embora seja um idioma original do Brasil, é um dialeto, porque é bem menos falada que o português brasileiro.

Talvez eu esteja falando merda, mããããs, é o que penso. rs

São disse...

Eu continuo considerando que português é o que se fala e escreve em Portugal e declaro desde já que continuarei escrevendo como sempre o fiz!

Bom fim de semana.

JotaSP disse...

Meu caro,

Que aconteceu?

Sinto a tua falta «««

Um abraço assim!

JotaSP disse...

_____________________ porque estão os teus Sítios parados???