quarta-feira, 11 de julho de 2012

PRETO



Desci do Zumbi Pacheco e ao iniciar a minha caminhada, rumo ao meu destino, ouvi um chiar urgente de pneus. Em alerta os meus olhos procuraram a origem da emergência e acharam a mancha preta dum automóvel, travando atrás duma mota preta, empurrada e já tombando, derrubando o motociclista vestido de preto e usando um capacete preto.

- Foda-se! – Deixei escapar, mesmo em voz alta. Tudo que eu não quereria assistir naquele momento e nunca, era o espectáculo pungente dum motociclista trucidado pelos rodados doutro veículo.

O trânsito intenso da avenida central não se detinha, o que me dificultava a percepção. Desviava-se com alguma cautela e seguia indiferente. Afinal era tão somente mais um caso de motociclista atropelado pela falta de educação cívica no tráfego brasileiro. Motociclista só não é uma espécie em vias de extinção neste pais porque motas são os veículos motorizados mais vendidos, segundo as estatísticas. E o seu número continua aumentando  exponencialmente.

Mas quanto a este acidente fiquem tranquilos. O motociclista levantou-se pelo seu próprio pé, sem sequer um arranhão pois a roupa adequada o protegeu. Agentes da policia estavam perto e tudo terminou calmo, sem dramas. Mas, infelizmente, na maior parte dos casos não é assim.

6 comentários:

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

es assim caminhamos em nossas loucas vidas ...

Eliezer Coimbra Mattos disse...

Fiquei pensando no que chamam "mal necessário" e em tudo o que esse mal, mesmo sendo necessário (para alguns ou para alguma forma de vivência) causa...

Adoro a delicadeza de sua pena, de sua escrita.

Serginho Tavares disse...

Ainda bem que este sobreviveu devido a sua prudência em usar equipamento adequado.
Mas que o nosso trânsito é louco, isto é mesmo. Fico assustado toda vez que tenho que atravessar as avenidas da cidade. É algo que não me apetece!

Beijos meu amor.

Margot disse...

Fico cada vez mais desanimada e assustada cada vez que tenho de sair de carro. Mesmo nas pequenas cidades, o transito tem ficado amalucado. Parece ter mais veículos que pessoas... é insano.
Abraços

Raphael Martins disse...

No Brasil se tornou proibida a palavra Preto. Cuidado, ManDrag... kkk

São disse...

Se a venda de motas continua aumentando talvez acabem por vencerem os carros , não?

Abraço grande, lindo