terça-feira, 3 de julho de 2012

OS ANJINHOS



Educar não é oprimir nem reprimir, mas sim ensinar limites. Despertar a consciência de si entre os outros.

Viver sem limites é criar o caos. E quem vive sem limites acaba isolado e só.

Aconteceu na minha presença: A criança largada no Museu de Energia Nuclear, sob o olhar irresponsável dos pais, arranca o expositor da parede e escaqueira tudo no chão. Vergonha! O espanto e indignação geral de todo o grupo de visitantes. Os pais... nem uma palavra de admoestação. A criança... continuou sorrindo e brincando. No chão ficaram cacos de vidros e de cristais de quartzo, que tinham sido tratados com radioactividade para tonalização.

Todos parecem querer delegar na escola aquilo que não fazem em casa: educar. A escola não educa a personalidade de crianças. Não é essa a sua função. A escola ensina. A educação duma criança começa e faz-se em casa, com a família.

Criança não conhece limites. Cabe aos pais a função de dar à criança o entendimento da importância do respeito pelo seu espaço e o espaço dos outros. É no lar que a criança procura modelos. Junto daqueles que ele primeiro ama e em quem se inspira. Se só lhe mostram e dão bagunça no lar, é isso que ele levará como modelo para o resto da vida.

E os outros que se lixem!



Nota: Quanto ao incidente no Museu, podem ficar tranquilos que não houve riscos de contaminação radioactiva. Embora tivessem sido tratados com radioactividade os objectos não eram radioactivos. Tal como ninguém fica radioactivo depois duma radiografia. 

6 comentários:

Serginho Tavares disse...

Foi lamentável o fato ocorrido e pior ainda a falta de reação dos pais que nada fizeram.
Triste país este que estará entregue a uma corja sem educação, sem eira, nem beira!

São disse...

E que aconteceu aos pais? Deveriam ser responsabilizados, não?

A escola também tem função de educar, sim! Mas o trabalho de base, o trabalho permante , esse é, realmente, da família.

Beijinhos com saudade, meu querido.

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

A geração atual pensa q ser pai e mãe é só trepar e parir ... mas deixa estar ... no futuro colherão o q plantaram ... ficarão velhos e terão os filhos q criaram ...

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

Aqui no condomínio tem um casal com um filho de uns 4 anos ... um verdadeiro filho do Demo ... não tanto por culpa dele mas dos pais q tem.
O pai o coloca no colo enquanto manobra o carro na garagem e o guri é q controla o volante. Hoje eles saíram para levá-lo à escola e o menino depois de uma birra danada conseguiu ir no porta malas trancado ... se eu tivesse o endereço da escola teria ligado para a polícia denunciando o caso para q desse tempo deles pegarem os loucos em flagrante ...

Raphael Martins disse...

Na minha infância meu pai teria quebrado minha cara... e com razão...

Margot disse...

Concordo e assino embaixo Man. A escola nos prove de conhecimentos e cultura, mas a educação, essa sim, vem lar. São os pais os responsáveis pela conduta social dos filhos. Se não a tem em casa, dificilmente a terão na rua.
Infelizmente a geração que está sendo pai/mãe nos dias de hoje, já são frutos de uma educação parecida com a mesma que está sendo dada por eles. No caso, funciona o dito, "tal pai, tal filho".
abraços
Ps - Era uma obra? O museu não se pronunciou?