sábado, 15 de dezembro de 2012

CONSTITUIÇÃO E REALIDADE



Mais uma vez um massacre de inocentes ocorreu nos civilizadíssimos EUA. Mais uma vez, por lá, vozes se levantam, a medo, pedindo um sério e livre debate sobre o direito de porte de armas. A medo porque a sacrossanta Constituição assegura o direito inabalável de todo e qualquer cidadão ser portador de arma de fogo para sua própria protecção. E todos receiam ser considerados traidores se questionarem disposições regulamentadas noutra era, noutros enquadramentos sociais, estratégicos e históricos.

Todos consideram as Constituições nacionais instrumentos sagrados de regulamentação, mas convém não esquecer que não deixam de ser documentos estáticos, parados no tempo, se não forem contemporizados e frequentemente reavaliados perante a realidade do momento. As sociedades são elementos evolutivos que progridem em novos ideais e modelos, pelo que os regulamentos que as ordenam devem ser continuamente actualizados.

Todos sabemos que há sempre quem espreite uma oportunidade de tirar vantagem na tentativa de usurpar poder. Mas não pode ser por isso que se deixará de fazer as devidas avaliações e alterações no que perdeu enquadramento e se desarticulou da realidade. Afinal uma Constituição não deixa de ser um instrumento oportuno, ditado por uma elite que em determinado momento assumiu poder e liderança.

Nada é sagrado, no mundo dos humanos. Inteligência implica observação e julgamento.

4 comentários:

Serginho Tavares disse...

pois é... os americanos tão corretos ainda estão presos a uma constituição feita há séculos atrás e não percebem que o mundo mudou? que eles mudaram?
só lamento a perda de tantas vidas inocentes!

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

perfeito ManDrag ... perfeito ... o mundo muda, o homem muda, as leis e regras da convivência social têm q mudar ... e sempre ...

bjão

Wanderley Elian Lima disse...

A constituição existe para garantir direitos e dar proteção ao povo, a partir do momento que já não cumpre sua função, tem que ser mudada.
Bjux

Raphael Martins disse...

eles não tem direito de julgar ninguém... não dão bons exemplos...