quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

ASCENDENDO...?!

Procurando uma paz interior que não cultivamos, tentando nos conformarmos com o inferno que construímos para viver.

Um jovem é baleado (inadvertidamente) à porta da escola, por um colega que lhe mostrava a pistola que tinha trazido de casa. Não corre perigo de vida,mas isso não serve de consolo para ninguém.
Que limites dão estes pais de hoje aos seus filhos, tão livres de acessos a todo tipo de informação e vivências? Por certo que ninguém dá aquilo que não tem; e educação e disciplina é o caso mais gritante e útil, contudo tão menos prezado.

Aquele infame casal inglês cuja filha levou sumiço, continua com a sua arrogância insultando tudo e todos, mostrando a sua tremenda falta de compaixão (mas eles não são católicos?!), levantando acusações (aos detectives policiais) a quem deveria agradecer por terem se esforçado por lhes encontrar a filha. E os órgãos de informação ainda continuam alimentando a sede de protagonismo mediático destes dois parasitas da infelicidade da criança. Estou com o criminalista Moita Flores; mas então estes dois senhores ainda não foram processados por negligência grosseira? Afinal foram eles os primeiros responsáveis pelo que tenha acontecido com a infeliz criança, mas são aqueles que tentaram reparar o mal causado pela conduta dos pais que estão sendo julgados e criticados.

A terra treme no Haiti. As imagens são aflitivas com gente subterrada nos escombros duma cidade que lhes desabou em cima. O sangue está por todo o lado, tingindo a dor e os ferimentos graves dum povo que não pára de sofrer. Depois da pobreza extrema, da insegurança social, da violência política, ..., ainda o chão lhes treme debaixo dos pés.
Porque será que uns têm tudo e outros só têm miséria?

2 comentários:

Serginho Tavares disse...

Realmente um texto que nos obriga a pensar e rever nossas condutas perante nossas vidas...
Não sei a resposta a pergunta e acho que talvez quem saiba nunca irá querer responde-la!

Te amo meu amor

Leandro disse...

Um texto extremamente reflexivo!
Como cidadãos, precisamos rever conceitos e metas. Como estamos educando nossos filhos? Como estamos contribuindo para o progresso da sociedade...?


Parabéns pela escrita construtiva e de qualidade.