quarta-feira, 25 de maio de 2011

A BESTIALIDADE DUMA JUVENTUDE SEM FREIO

O incentivo da competitividade. A ausência de transmissão de valores e da importância deles para uma sociedade de sucesso (verdadeiro sucesso). A mais completa banalização dos impulsos primários, não explicados e controlados pelos que o deviam fazer: a família e o círculo social mais próximo da criança e do adolescente. O desinteresse de todo o sistema social e de estado pelo investimento numa verdadeira Educação. Vivemos agora na sociedade profetizada por Stanley Kubrick em "A Laranja Mecânica". Apertem os cintos e agarrem-se bem aos assentos pois a viagem vai ser cada vez mais dura!

Apresento-vos uma notícia da SIC sobre mais um triste caso de violência juvenil alardeada nas redes sociais. Peço a vossa atenção para todo o excerto aqui divulgado, pois o mais importante não são as imagens da agressão brutal de duas jovens para com uma colega, mas o debate, oportuno e esclarecedor, com uma pedopsiquiatra e um advogado, comentando o caso na sequência da notícia.

Muito esclarecedor o ponto de vista da pedopsiquiatra Ana de Vasconcelos, que nos brinda com um ponto de vista que foge dos padrões normais da condenação primária sem propostas de reabilitação.

5 comentários:

Paulo Braccini disse...

muito parecido com nossas terras tupiniquins ... confesso q li com atenção mas me abstive de assistir o vídeo ... perdoe-me mas estou solidário com seus sentimentos querido ... uma VERGONHA e nós com nossa impotência como ficamos???

bjão

Junnior disse...

Muito parecido com outro vídeo americano que também foi disponibilizado na internet há pouco tempo - o das duas adolescentes que agrediram a jovem transexual numa lanchonete.
Eu acredito que é importante mostrar as imagens, mesmo desacompanhadas das análises de profissionais, desde que, claro, exibidas em tom de reprovação.
Tenho certeza de que há muitas crianças e adolescentes bem educados que desaprovam violência dessa natureza e se envergonham dos que protagonizam cenas assim.
Bj.s.

Serginho Tavares disse...

A vergonha é que tudo isto foi avisado por vários estudiosos que estariamos no futuro (ou seja, hoje) vivendo tais situalções.
Isto tudo me faz lembrar aquela experiência horripilante com ratos dentro de uma gaiola!

Beijos

Lobo disse...

Sei lá, nem tenho muito o que dizer. Nesse ponto sou bem radical. Agrediu? Que mofe na prisão. Que sofra. Reabilitações raramente funcionam, e com o amparo zero que temos por aqui, o que esperar senão reincidências?

Wanderley Elian Lima disse...

Faço minhas, as palavras do Lobo.
Bjão