domingo, 31 de outubro de 2010

VIOLETA (FLOR DE ÍRIS)

Violeta... ares do campo... jardim varrido pela brisa duma tarde outonal. As árvores trocando as cores, despindo-se das folhas como serpentes floridas mudando de pele. O encanto da sonolência mágica do ócio. Paz.

Caminho entre os canteiros onde flores de lis se apinham perfumando a tarde de cor e luz. Os meus pensamentos são levados longe, onde amigos secretos me esperam com sorrisos e amor. Eu sou apenas uma vontade de existir. A prevalência da Vida.

Os meus desertos interiores são a eira virgem onde o espírito se aconchega. A voz é o chilreio dos pássaros desafiando entre as ramagens verdes, vermelhas, castanhas,... douradas, enfim.

As mãos ensaiam um toque, mas perdem-se na volúpia da Natureza. Quem consegue atingir o Coração da Divina Mãe?


Nota: Este texto é a minha participação para o desafio de blogagem colectiva “Minha Ideia é meu Pincel” lançado pela amiga Glorinha L de Lion do Café com Bolo, inspirado no quadro “Íris nos Jardins de Monet” do próprio Claude Monet.

8 comentários:

Serginho Tavares disse...

Não sei dizer se é um texto à altura de Monet ou se Monet tem um quadro à altura deste belíssimo texto!

Parabéns amor
Para nós não é surpresa o quanto escreves bem mas sempre é um prazer vir aqui e ler coisas tão belas!

São disse...

O quadro é lindissimo e o texto é da tua autoria e com issso tudo está já dito.

Um excelente domingo por aí...

Beth/Lilás disse...

Linda participação a sua ManDrag e
não sabia que tinha aderido a esta blogagem coletiva. Que bom!
Precisamos de gente como você, com talento para escrita e que enche a internet de coisas boas.
abs carioca

Lobo disse...

Acho que ninguém. Ela é aquela figura mística, que todos sabem que existe, todos sabem onde reside, mas ninguém nunca viu XD.

Gostei muito do texto.

Um beijo Mandrag!

Glorinha L de Lion disse...

Lindo seu texto amigo Man Drag! Como bem disse minha amiga Beth, que bom que aderiu à nossa blogagem! Precisamos de gente assim,como vc, que pensa, reflete e nos presenteia com sua bela escrita! Obrigada por sua participação.

Mari disse...

Digno do artista que é :)

Clarice disse...

Cheguei a sentir o perfume e ouvi o som dos teus passos. Divulgue mais textos à semelhança desse.
Abraço.

Hürrem disse...

ManDrag, sua poesia narrativa nos remete a esse jardim, de onde nao temos vontade de sair e enfrentar a selvageria do mundo moderno. Realmente um quadro belssimo de Monet com um texto a altura do mesmo!
Abraços fraternos