sexta-feira, 28 de maio de 2010

MENTIRA

O Japão insiste na mentira de que caça baleias com fins científicos. Mas será que a ciência necessita mesmo dos cadáveres de centenas de baleias anualmente? Todos os anos? Sistematicamente? Mas afinal que estudo científico é esse que necessita de tanta carnificina?

Eu admiro o Japão como nação, como cultura e como povo. Admiro o seu engenho, a sua organização, a sua disciplina, o seu empenho. Admiro a tenacidade com que constroem um império civilizacional num solo fustigado por todas as adversidades naturais; terramotos, maremotos (agora chamam de tsunamis), furacões, bombardeamentos nucleares americanos... oh, perdão! Este não foi um desastre natural, foi um acto deliberado do cinismo imperialista americano.

Mas como ia dizendo, eu admiro o respeito pela tradição dos japoneses. Mas daí a admitir a preservação dum costume bárbaro... Tudo tem limites e admiração não é fanatismo. Desta vez aplaudo a iniciativa da Austrália de levar o Japão e a caça à baleia perante o Tribunal Internacional de Justiça.

A gastronomia japonesa é muito rica, no seu todo e a chacina de milhares de baleias não é feita para matar a fome a ninguém, apenas para satisfazer as vaidades da gula de gente muito endinheirada.

4 comentários:

São disse...

Esta situação hipóctita é mais uma prova do qur é a moral mundial, não é?´´

Amigo, um "brijinho".

Serginho Tavares disse...

Eles querem ganhar mais e mais dinheiro e as pobres baleias que pagam o alto preço!
Lastimável isso vindo de um país tão rico culturalmente!

Amo te

Clarice disse...

Acompanho há tanto tempo esse assunto, que situo mais ou menos no mesmo buraco do desentendimento entre Israel e Palestina; é coisa pra inglês ver. Todo mundo fala e ameaça, mas não resolve. Um finge que não faz, o outro finge que não vê.
Bom final de semana.

Hürrem disse...

Eu não entendo como até hoje o tribunal penal internacional nunca foi acionado antes!! Desde meus tempos de adolescente que vejo na tv essa carnificina japonesa!