segunda-feira, 24 de maio de 2010

QUEM LUDIBRIA QUEM?


Presidente do Brasil, Lula da Silva

É evidente que o Presidente do Brasil, Lula da Silva, goza de um relativo prestigio e reconhecimento nos meios diplomáticos internacionais. Em conjunto com o Presidente da Turquia Abdullah Gul, ambos conseguiram um acordo com o Presidente do Irão sobre o enriquecimento de urânio em território iraniano.
Presidente da Turquia, Abdullah Gul

Anunciado o acordo, logo os USA e toda a elite da comunidade internacional se apressaram a apelidar os presidentes brasileiro e turco de ingénuos por terem sido ludibriados num acordo que o Irão não cumpriria. Os mesmos que anteriormente tinham incentivado os negociadores a conseguirem esse mesmo acordo.

Perante as insinuações grosseiras de falta de esperteza (o que corresponde a idiotice) Brasília divulgou o teor duma carta que Obama havia anteriormente dirigido directamente a Lula onde o instigava a conseguir o acordo nos termos que acabou por ser conseguido.

Afinal quem enganou quem? Porque primeiramente Obama apoiou a ideia dum acordo com o Irão e depois, conseguido esse mesmo acordo, ele se apressou a desprezá-lo? Será mais interessante para os USA e para a camarilha de nações líderes dos destinos mundiais (França. Inglaterra, Rússia, China) a manutenção dum clima pré-guerra, em desfavor dum entendimento cordial e pacífico? Como entender que um Prémio Nobel da Paz atire para o lixo um acordo histórico que tende para a paz e entendimento entre nações, para instigar as outras nações a aumentar as sanções de boicote e provocar o clima de confronto aberto?
Presidente do Irão, Mahmoud Ahmadinejad

Eu concordo. Sim, Lula da Silva e Abdullah Gul foram ludibriados, mas não por Mahmoud Ahmadinejad. Eles foram ludibriados por Barack Obama e seus comparsas. Ao que parece o pacifista Obama rendeu-se aos interesses dos senhores do mercado de armas.

Mahmoud Ahmadinejad pode dizer umas tolices provocadoras (tipo; o Holocausto não existiu) mas não é mais vilão que Israel e todo o bloco que apoia os interesses sionistas.
Presidente dos USA, Barack Obama

Os USA e a Comunidade Internacional já mostraram bem do que são capazes em termos de mentira e manipulação aquando da Guerra do Golfo, da qual o povo iraquiano ainda sofre as mais funestas consequências. Será que os grandes interesses empresariais americanos se estão posicionando para fazer o mesmo no Irão?

CORRECÇÃO

Quem negociou o acordo, sobre o sobre o enriquecimento de urânio pelo Irão, conjuntamente com o Presidente Lula foi o Primeiro Ministro Turco Recep Tayyip Erdogan e não o Presidente da República da Turquia, como indiquei acima. Peço desculpa pelo erro.

Primeiro Ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan

4 comentários:

São disse...

Claro que apostaram em que não iriam conseguir , mas assim deram a volta.

Um verdadeiro nojo, a política norte-americana e a dos seus apaniguados. Aliás, como sempre.

E Israel é um vilão, mas está ao lado de outro vilão maior, isto é, uSA, e tudo lhe é permitido, portanto.

Um abraço.

Clavis disse...

A todas as Autoridades Políticas da Comunidade Lusófona

Reconhecendo o grande prestígio internacional justamente granjeado
pelo Presidente do Brasil, Lula da Silva, o MIL: Movimento
Internacional Lusófono defende que ele seja proposto, pelos Estados e
regiões de expressão e tradição lusófona, para próximo
Secretário-Geral da ONU: Organização das Nações Unidas.

Não se podendo recandidatar ao cargo que ocupa, uma pessoa com o seu
grande prestígio internacional não deverá ficar, pura e simplesmente,
desaproveitada. A sua eleição como Secretário-Geral da ONU seria,
também, o reconhecimento da cada vez maior importância da Comunidade
Lusófona – e, em particular, do Brasil – à escala global. E seria,
sobretudo, uma boa notícia para o mundo.

Para subscrever a Petição:

http://luladasilva.movimentolusofono.org

Clarice disse...

Mandrag, esse assunto tem muitas variantes e desvios. Desde interesses econômicos como daquilo que mantém relativa paz entre as potências: igualdade de poderio armamentista. Essa é a base da paz. Seria necessária uma biblioteca para desvendar essa caixa de Pandora.
O boicote já estava pronto. Alguém deu uma rasteira. Tem muito mais do que transparece na mídia, pode crer. Muito telefonema na calada da noite. Muita pressão via diplomatas.
Tenho maior preocupação com as duas Coréias, que já estão jogando pedras uma na outra.
É preciso fabricar armas. É preciso vender armas. É só seguir a trilha para ver quem lucra.
Enquanto esses assuntos desviam a atenção da Somália, Sudão, Gabão...
Abraço.

Serginho Tavares disse...

Os EUA vivem enganando todo mundo por isto se vangloriam de ser a nação mais poderosa do mundo!

Mais um excelente post, como sempre!

Amo te