segunda-feira, 28 de junho de 2010

GAIOLAS

É assim que vivemos (amontoados, apinhados, engaiolados que nem animais amestrados que somos, prontos a saltar e guinchar à voz de comando) pois todo povo tem aquilo que merece. E enquanto um povo não perceber que tem de se erguer e construir o seu existir como ser humano digno desse nome... Haveremos de continuar a ser os saguins de diversão dos poderosos que engordam com a nossa seiva vital.

É tempo de o povo perceber que a vida está muito além de novelas e futebois.
Viver dignamente é muito mais que ter um carro à porta ou um novo modelo de telefone móvel 3G, 4G, 7G, ou o raio que te parta G!
Cada vez mais somos a sociedade da imbecilidade. Os objectivos de vida das massas populares resumem-se a poder de compra e capacidade de endividamento. Não nos importamos com o quão escravo seja o nosso trabalho desde que tenhamos o dinheiro para satisfazer as falsas necessidades que nos incutem nas nossas mentes pequeninas e viciadas.

Estamos em pleno século XXI!!! Há milhares de anos que tentamos desenvolver aquilo que chamamos de civilização humana. Mas cada vez é menos humana. Se isto é a civilização digna duma humanidade inteligente... não parece!

Uma sociedade é constituída por todos os seus membros e a civilização o resultado dos seus esforços por se aperfeiçoar. Tal é trabalho para ser feito de mote voluntário e participativo. Tem de ser o povo a sair da sua imbecilidade e exigir o seu lugar no esquema das coisas. Mas um lugar consciente e activo, de agente empenhado.

Basta de saltar quando nos assobiam!

Basta de ficar apodrecendo frente ao televisor com o sorriso idiota de quem não sabe pensar por si!

Se civilização é cultura e saber, vamos então para a rua procurar a vida e aprender o mundo em que ela se desenrola!

Estou farto desta mesmice imbecil de quem anda à toa e ao sabor de modas e interesses de mercado.

E ainda se admiram de vivermos amontoados em gaiolas?...

2 comentários:

Serginho Tavares disse...

Também estou farto dessas pessoas, mas infelizmente o mundo virou isto. Não importa mais o "saber" agora é o "não-saber" e quem quiser o contrário sofrerá por ser transgressor!

Mais um excelente texto meu amor! Amo te.
Beijos.

Mari disse...

Concordo com tudo que disse, Mandrag! Se uma pessoa hj em dia diz q não tem televisão,ou não assiste a novela, o big brother, olham com uma cara como se fossemos um ET. Eu nunca liguei mt pra novelas ou programinhas bobos. Aqui na Turquia com a dificuldade da língua já me interessa menos ainda a TV.

Já foi o tempo que as novelas brasileiras eram verdadeiras obras de arte.

Vendo essa foto, imagino em cada gaiola uma televisão, e concluo como o conceito de liberdade é uma ilusão...até pra mim!

Muita coisa tem que mudar...
Excelente texto, Mandrag!