terça-feira, 2 de agosto de 2011

GLOBALIZAÇÃO: SOUVENIRS


O Algarve tem uma deliciosa doçaria tradicional à base de figos, amêndoas, doce de gila, ovos e outras iguarias locais. Mas a entrada precipitada e vesga de ganância, nos mercados globalizados atropela tudo e todos, nomeadamente os pequenos produtores artesanais, que se vêm sufocados por uma pesadíssima regulamentação e uma apertadíssima fiscalização, pensadas segundo padrões de grande produção industrializada.
Vejam (leiam as etiquetas das fotos) o resultado duma globalização insana de ganância e sem escrúpulos.

Figos da Turquia e amêndoas dos States?!... É o que resulta duma integração torpe nos mercados globais e numa regulamentação macrocéfala europeia.

Os governantes portugueses (para quem interessam mais os números das estatísticas das comissões europeias que o bem estar da sua população) ainda não quiseram procurar o equilíbrio entre a excessiva regulamentação e o apoio aos pequenos empresários de raiz tradicional; os verdadeiros artesãos que poderiam manter vivas as verdadeiras tradições gastronómicas.

É necessária uma regulamentação rígida para salvaguardar a higiene e sanidade dos produtos gastronómicos, tanto os de origem industrial como artesanal, mas também que saiba preservar e salvaguardar a sobrevivência comercial dos pequenos produtores. Num sistema económico liderado pela ganância dos mais poderosos será apenas a muito custo político que essa salvaguarda será assegurada.

Nota: o Algarve sempre foi um região conhecida como terra de figueiras e amendoeiras.

3 comentários:

Serginho Tavares disse...

o que eu acho triste de tudo isso é que determinadas regiões estão mesmo perdendo sua identidade!
beijos meu amor

Glorinha L de Lion disse...

Que loucura isto, meu amigo! Portugal é notadamente produtor de frutas secas...onde vamos parar com essa tal ganância exacerbada? Por aqui não é muito diferente...beijos,

Paulo Braccini - Bratz disse...

ummmm.... me deu vontade de comer agora ...