terça-feira, 2 de novembro de 2010

MU

Andava vagueando pelo Tumblr quando topei com a imagem acima. Os alarmes soaram – melhor; berraram! – todos. Mas com a minha incomensuravelmente imensa ignorância do japonês, fiquei “burro olhando para palácio”. Percebi que seria um mapa de algum continente que provavelmente teria existido no Pacífico. Mas qual?

Como sempre remeti-me ao meu lema: desde que tenhamos uma questão haveremos de encontrar a resposta. E fiquei esperando.

E esperei.

Enquanto esperamos... descobri, ao saltar de blog em blog, um sítio que falava dum costume dos japoneses oferecerem esparguete em lindas embalagens preparadas propositadamente para o efeito. Fiquei seduzido pelos relatos ilustrados e simpáticos dos usos e costumes japoneses. Marquei e passei a visitar com regularidade. O blog é o Lost in Japan do Alexandre Mauj.

Já estão a perceber o que depois acabei fazendo. Exacto! Ao descobrir o contacto do Alexandre pedi-lhe que ele me ajudasse a decifrar do que se tratava o mapa.

“Mu”, foi a resposta imediata.

Meu! O email ainda nem tinha arrefecido os motores da viagem até ao Japão e já estava de regresso com a resposta! Gente boa, o Alexandre!

Pois é! Afinal eu tinha a resposta, mas faltava apenas ligar as peças do puzzle. Mu é um continente mítico, tal como a Atlântida, que teria existido no Pacífico e onde ficaria Lemuria.

Munido dessa informação parti em busca de mais elementos em torno do caso e descobri o mapa mostrado abaixo, onde se pode ver um mar interior cortando o norte da América do Sul, na região onde hoje se situa a bacia hidrográfica do Amazonas e que ligava os dois oceanos: Atlântico e Pacífico. Seria através dessa via que se processariam os contactos entre as duas civilizações míticas: a Atlante e a Lemuriana.

Segundo relatos, que a sacrossanta Ciência não corrobora, ambos os continentes terão desaparecido sob as águas dos respectivos oceanos em que se situavam.

12 comentários:

São disse...

Que interessante!

Quanto a ir ao blogue ,peço desculpa mas não regresso lá : não tenhi vocação nem para maçadora nem para ser desprezada.

Um abraço.

lolipop disse...

O Alexandre é gente do melhor que há!!! E sempre pronto a ajudar!Eu que o diga...
Não conhecia esse MU...mas a Atlântida sempre me fascinou.
Post interssante mesmo!
BEIJOS

Serginho Tavares disse...

Adoro essas histórias fantásticas!
Beijos meu amor

Leika Horii disse...

Nossa! Adorei!
Meus pais são japoneses, minha mãe veio ainda muito pequena; meu pai é que veio com 20 e poucos... uma vez ou outra me conta algo. Mas, de Mu nunca ouvi, ou não me lembro.
Adorei saber!
bjos

Beth/Lilás disse...

Olá, amigo ManDrag!
Eu nunca ouvi falar sobre tal continente, mas do Alexandre e seu maravilhoso blog já e gosto muitchoooo!
bjs cariocas

São disse...

Voou pombo, meu bem.

Afinal, o caso ainda é mais grave do que pensei, rrss

Um abraço grande para vós.

Paulo Braccini disse...

Caracolis! "doidimais"!

;-)

Clarice disse...

Eu adoro essas viagens de pesquisa pela rede. A gente começa com um assunto e acaba virando a noite saltando de página em página e descobrindo uma dezena de respostas a perguntas que nem havíamos feito.
Quanto a MU, não duvido. Com essa dança de placas tectônicas, sabe lá que pais está derretido debaixo de nossos pés?
Abração.

António Rosa disse...

ManDrag

Adorei o post!! O Rodrigo Romo fala muito no continente Mu.

Abraço.

Malu Machado disse...

Mu. Que coisa mais interessante. Vou pesquisar mais. Já que vc gostas dessas coisas místicas, andei fazendo uma pesquisa sobre Lilith. Achei muito pouca coisa. Teria algo a me dizer sobre ela??

É sério !! Há pouco tempo li Caim de Saramago e me deparei com o nome daquela que teria sido a primeira mulher antes de Eva. A que não aceitou ser subjulgada.

Bom, é uma figura mitológica.

um abraço.

Hürrem disse...

Muito interessante mesmo!! Nem fazia ideia que "existia" Mu.
Abraços

Dona Sra. Urtigão disse...

Continuo encantada. Vou seguindo por aí. Já estou pensando : Como é que não vi isso aqui antes...