terça-feira, 9 de novembro de 2010

ZEPPELIN

Escadas, altíssimas, para construir um zeppelin

Todos sabem o que foram os zeppelins. Espero bem que saibam! Mas talvez muito poucos se tenham dado ao trabalho de idealizar como seriam construídas essas imensas estruturas voadoras que chegavam a ultrapassar os 200 metros de comprimento. Pois é, escadas. Escadas e andaimes, tudo muito periclitante, para construir esses levíssimos monstros voadores.

Cruzavam regularmente o Atlântico nas décadas de 20 e 30 do século XX, ligando a Europa aos continentes Americanos, Norte e Sul.

Zeppelin sobrevoando Recife

Devido à sua configuração os zeppelins não aterravam, eles atracavam em torres fabricadas propositadamente para o efeito. A única torre ainda existente em sua forma original situa-se na cidade de Recife, Pernambuco, Brasil.

Torre de atracação do campo de Jiquiá, Recife

6 comentários:

Serginho Tavares disse...

Lembro que minha tia chegou a ver o Zeppelin. Uma experiência incrível ver algo tão magnânimo aquela época!
Beijos amor

São disse...

Até os Zeppelins eram periclitantes, rrss

Um beijinho , lindo.

Paulo Braccini disse...

super legal ... gostaria de poder ter conhecido isto e até viajado em um deles ... incrível ...

;-)

Lobo disse...

Mentira que zeppelins cruzavam oceanos?!

Jurava que eles ficavam flutuando só por terra!

Clarice disse...

Não há como não lembrar daquele acidente, mas que eram românticos, sem dúvida.
Não sabia desse atracadouro aí pelas vizinhanças.
Abraço.

Hürrem disse...

Que interessante isso do Zepelin! Não sabia que tinha um "aeroporto" para zepelins no Recife! Obrigada por compartilhar essas informações históricas conosco! Abraços