terça-feira, 14 de setembro de 2010

A CAMINHADA

Tentamos compreender o mundo. Mas que compreendemos de nós mesmos? Que sabemos de nós mesmos? Que sabemos nós da nossa condição, ou do nosso fado? Ou será presunção humana achar que temos um desígnio superior a cumprir?

Caminhamos. Tentamos que as nossas veredas sejam o mais rectas possível. Nem reparamos que em volta a natureza é bem sinuosa e inesperada.

Acreditamos caminhar numa floresta de gente, mas na verdade caminhamos sozinhos, desde o berço até à morte. Cada um por sua conta. E quantos se reconhecerão a si próprios no final? Quantos conseguirão desenhar o rosto da sua alma nas areias da praia dos náufragos?

E sempre a Grande-Mãe estende os seus braços em redor.


Nota: Porque sou virginiano e estou atravessando o limbo de mais um cíclo. O dia exacto não o direi. Bem hajam todos os que vierem por bem!

7 comentários:

Serginho Tavares disse...

Sempre estamos sós mas muitas vezes esquecemos isso como esquecemos de olhar pra nós mesmos e vermos que o que importa está dentro de cada um de nós e nunca lá fora!
O dia não importa quando o ciclo é sempre vitorioso.

Amo te
A cada dia e sempre e mais

Guará Matos disse...

Coompreender o mundo é muita areia pro nossa carrinho de mão. Se nós que somos partículas minúsculas nessa existência, passamos batidos, imagina conhecimento maior!

Abraços.

Beth/Lilás disse...

Ora, pois, então és virginiano e deve aniversariar por estes dias!
Conta pra nós, quando é?
Imagino que estejas vivendo aquele período que alguns chamam 'inferno astral' que antecede o aniversário e conheço uma amiga que está justamente dentro disso neste momento, mas é como você disse em seu último parágrafo "a Grande-mãe estende os seus braços em redor", portanto, sinta-se amado e protegido.
abraço carioca

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Gozado que o mês de Setembro reúne pessoas muito queridas por mim que fazem aniversário!

Mas a data se faz mistério?

Acredito eu que o mais importante que caminhar é a maneira que cada passo é dado. Ai sim, o caminho valera a pena, seja qual rumo tomar.

abraços meu amigo

Hürrem disse...

Amigo ManDrag, tens toda a razão, nossa caminhada é solitária, temos apenas a sensação de estarmos acompanhados em alguns momentos...desejo que vc saia do limbo, esse que nos consome muitos dias da nossa vida, o mais pronto possível..um abraço com amizade

Mari disse...

Amigo ManDrag, este teu texto tocou profundamente a minha alma.

Eu sou ainda meio boba,uma pessoa que tenta entender algo da vida, e tem mt o que aprender. Mas nem se eu vivesse todos os anos do mundo, não acho que ia encontrar resposta pra tudo.

Sempre busco ajudar as pessoas com palavras, acho que sei fazer um pouco bem disso, mas nem sempre que eu queira, eu posso dizer algo de efeito.

Acho que nada que eu diga pode mudar essa nossa condição...

Ficar sozinho de vez em quando é bom, mas ser sozinho não o é. Tenho certeza que com o seu carisma e bela personalidade, tem gente que te admira e o tem no coração. Tenha certeza disso.

Sinta-se parabenizado por mim no dia de seu aniversário :)

Lobo Cinzento disse...

Uma vez eu escutei que quanto mais buscamos a resposta de algo, mais a verdade se afasta da gente. Tem algo a ver com obsessão, e idealizar coisas que não existem, mas nós gostaríamos que sim...

Abração Mandrag!