quarta-feira, 8 de setembro de 2010

EU PASMO!

Essa criatura abjecta (reverendo duma igreja evangélica batista da Florida, USA) que vedes na foto e que me recuso a referir pelo nome, teve a ideia de queimar o Corão no aniversário do 11 de Setembro. E, contra todos os apelos ao bom senso, insiste na ideia e mantém que não recuará.

O pânico instalou-se por todo o mundo. Principalmente entre cristãos que vivem em países de maioria islâmica fundamentalista. Até as chefias militares da Nato e americanas presentes no Afeganistão receiam as retaliações a tal insanidade.

Mais uma vez o fundamentalismo cristão vem mostrar o seu completo desprezo pelos ensinamentos do Cristo, ao fazer apelo à arrogância cega e à violência.

Eu pasmo com a bestialidade destas criaturas!... A minha indignação é tamanha que nem consigo argumentar.

16 comentários:

São disse...

Passa lá por casa e verás o que penso desta vil aberração da natureza!!
Beijinhosss.

Paulo Braccini disse...

Loucura loucura loucura! onde vamos parar no meio de tanta loucura?

bjux

;-)

Guará Matos disse...

Esse cara é um babacão e portador das várias impotências.
Abraços.

Serginho Tavares disse...

Este homem com uma cara dessas acha que quer enganar quem?
O pior que imbecis como este tomam cada vez mais espaço...

Beijos meu amor

Beth/Lilás disse...

Ai, quanta ignorância, meu Deus!
E vai ver, por trás deve ser mais um pedófilo neste mundo.
Cada vez mais me distancio das religiões e só em meu coração é que tenho a Deus.
um abraço carioca

Mari disse...

Vi com tristeza essa notícia na tv.

O pior, meu amigo, é que deste tipo de besta não temos uma só; quantas outras há por aí.

Os EUA é o país mais racista e preconceituoso que eu tenho conhecimento. Até com os seus...

JSR disse...

Este homem, de facto, não é Baptista. E o grupo que lidera também não. A “igreja” chama-se “Dove World Outreach Center”, em Gainesville, na Flórida, e apresenta-se com “não denominacional” . Tem sido referida como tendo entre 30 e 50 pessoas por domingo na assistência aos cultos.
Abraço,
jsr

ManDrag disse...

Ao JSR
O que está aqui em causa não é se a igreja dele é baptista ou não, tão pouco quantos tarados vão ouvi-lo aos domingos.
O que está em causa é a enormidade das consequências que a estupidez dele pode acarretar!

São disse...

Assino por baixo a tua resposta a JSR, que está a perder tempo com formalismos e não vê o essencial da questão.

Beijinhos.

Leika Horii disse...

Acho que o problema não é o fundalismo cristão, nem o alcorão, nem Alá ou Jesus Cristo; são esses loucos com poucos miolos, um provando o outro.
Abraços!

Leika Horii disse...

* provocando

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Para cada exemplar do Alcorão queimado muitos morrerão.
Os que amam a Alá, o islamismo, com certeza não deixarão algo assim acontecer sem uma boa resposta.
Sempre criticam os muçulmanos por serem extremistas. Mas queimar um livro sagrado de outra religião não é algo ainda mais extremista e ofensivo? Que ofensa grave e irresponsável, esse homem vai é acender o estopim da bomba.

Queimem o reverendo.

Mari Weigert disse...

Demente, é como podemos definir a figura descrita acima.
Tem um artigo de Marcos Guterman, no Estadão digital sobre o assunto.
Leia, ótimo.

Pedro disse...

A resposta primária (aquela baseada no "olho por olho, dente por dente") seria um líder religioso islâmico queimar uma cópia da Bíblia, mas... pra quê?

Tal ato seria (mais) uma constatação de que julgamos o todo (no caso, a fé) pelos atos de alguns (extremistas e líderes religiosos, detentores da "palavra divina") e acho que já passou da hora de constatar que isso já não funciona, né?

Grande abraço!

Hürrem disse...

Acho tal atitude lamentavel, e triste mesmo. É fundamental o respeito as crenças do próximo, seja ele muçulmano, protestante cristão, católico cristão, etc , etc.Lamento também pelos cristãos de bem que acabam pagando o pato por causa de um louco como esse. Assim como lamento também pelos muçulmanos quando uma meia duzia de radicais comprometem toda uma religião. Abraços meu amigo.

MARISOL disse...

Custa-me reconhecer que no fundo as guerras entre os homens são muitas vezes o fruto de diferendos religiosos. Em nome de Deus muito se matou, torturou e alienou.Podemos ser espirituais sem defender uma instituição religiosa.
Abraços ManDrag