terça-feira, 17 de agosto de 2010

VULNERABILIDADE: DODÓ E TAMBALACOQUE

Lendo a Wikipedia. http://pt.wikipedia.org/wiki/Dodo

“Recentemente, os cientistas descobriram que uma espécie de árvore da ilha Maurícia estava desaparecendo. Só existiam 13 exemplares em toda a ilha, e tinham mais de 300 anos. Nasceram na época em que os últimos dodós estavam sendo mortos. Descobriu-se que os dodós comiam as sementes da árvore, e só quando as sementes passavam pelo aparelho digestivo dos dodós é que ficavam ativas, podendo germinar. Ao fim de algum tempo descobriu-se que era possível conseguir o mesmo efeito se as sementes fossem comidas por perus. A árvore foi salva e agora é conhecida por árvore-dodó.”

Mais informação: http://pt.wikipedia.org/wiki/Árvore-dodô

Será?

6 comentários:

Serginho Tavares disse...

Não sei, mas a história é bonita.

Tenho dó quando vejo qualquer menção a ave dodo...

Beijos meu amor. Amo te.

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Ainda bem que a árvore não desapareceu por completo! E que perus podem fazer o papel dos dodós...

Pobres dodós... hoje são apenas lembranças...

Mari disse...

A árvore é linda.

Li na wikipédia sobre o pássaro, que eu não conhecia. Será que a ciência pode trazê-lo de volta um dia? Quem sabe!

O homem já gostava de "brincar" de Criador faz tempo.

Lobo Cinzento disse...

É possível.

Existem inúmeros casos de co-evolução espalhados natureza afora... esse seria apenas mais um deles.

Clarice disse...

Isso faz lembrar o papel dos insetos. Esqueci o autor do pensamento, mas disse que se tivéssemos que pagar aos insetos pelo seu trabalho, quinquilhões seriam só de entrada.
Numa província da China, os agricultores pediram ajuda ao governo para recuperar os cultivos de peras, pois com tantos agrotóxicos haviam exterminado as abelhas. O governo respondeu que se haviam exterminado as abelhas, que fizessem o papel delas. E fazem. Polinizam as flores. É fantástico isso não? Ah se todos agissem assim...
Não deveria ser árvore-peru? E que bela árvore!
Abraço.

Eduardo Nc disse...

O homem é um ser ridículo que pensa por segmento. Credo pessoal existem milhares de métodos de quebra de dormência que são rotineiramente usados para forçar a germinação de sementes com essas características. Além do que as 13 plantas sobreviventes na época poderiam ser multiplicadas por pedaçinhos de ramos (clonagem). É para isso que existem Agrônomos, Botânicos e vários tipos de cientistas, se bem que qualquer técnico resolve essa situação simples, basta força de voltade e um mínimo de inteligência. O peru nem gosta dessa fruta.