sábado, 28 de agosto de 2010

ALBINOS AFRICANOS

Albinismo é o resultado duma deficiência genética hereditária que não permite a produção de melanina, levando a que o organismo fique privado de pigmentação.

Como qualquer outra perturbação metabólica que desvia da normalidade, o albinismo é rodeado de tabus e preconceitos muitas vezes supersticiosos. Uma situação de ignorância infeliz, que tem acarretado circunstâncias graves de discriminação e perseguição.

Em África, onde as evidências do albinismo são mais óbvias e onde se regista o maior número de casos, o estigma tem sido maior e com situações dramáticas de perseguição.

Os albinos são tidos, nas sociedades ignorantes, como seres marcados pelo divino cujos órgãos e membros possuem propriedades mágicas, sendo por isso muito cobiçados por feiticeiros e curandeiros que pagam avultadas quantias por partes de corpo. Criou-se então um mercado bárbaro em que crianças são mutiladas e os seus membros vendidos ao melhor pagante. Sim, isto ainda acontece em África. Embora os governos, numa tentativa de mostrar políticas de modernização, criem leis em protecção dos albinos, o certo é que pela falta de meios de aplicação e fiscalização dessas mesmas leis, as tragédias continuam ocorrendo. No pps aqui lincado podem tomar conhecimento do caso (infelizmente não único) duma menina de 10 anos a quem lhe amputaram uma perna para ser vendida a um curandeiro.

Mas não só de protecção contra criminosos canibais são os albinos africanos carentes. A falta de pigmentação sob o escaldante sol africano expõe-nos a graves doenças de pele e olhos de origem cancerígena. A grande maioria é gente pobre sem meios para a aquisição de protectores solares, nem para outros recursos de prevenção e tratamento, pelo que precisam de toda a ajuda que lhes possa acudir.

7 comentários:

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Eu não sabia dessa questão dos curandeiros! confesso que vi o pps e fiquei chocado.

Que sofriam por causa da doença e pelo preconceito, isso eu sabia, mas qto a servirem de materia prima para curandeiros...

é chocante.
Tinha um amigo albino no Brasil. E me lembro como ele sofria. Não podia fazer praticamente nada fora de casa, por causa do sol. O maior sonho dele era ir à praia...

ele morreu de câncer de pele.
abraços

António Rosa disse...

Quando vivi em África conheci um albino e o que ele sofria.

Abraço.

Serginho Tavares disse...

Não sabia que fazia isso! Meu Deus que horror!

Já não basta o preconceito ainda mais essa?

Forte texto meu amor. Obrigado por nos informar.

Gustavo thayllon disse...

é infelizmente isso acontece mesmo e é com frequeência !

sou albino também e tenho um blog de albinismo visite ! :


http://blogdomeninoalbino.blogspot.com/

Mari disse...

Triste :(

Hürrem disse...

Nossa ManDrag eu não sabia disso dos albinos na África! Que coisa mais triste innumana!! Fica aí o teu alerta! Abraços

Beth/Lilás disse...

Poxa, ManDrag, que tristeza tudo isso!
Como o ser humano precisará de muitos séculos ainda para crescer, estou chocada com mais essa.
abs carioca